(34) 3262-0949

/Dicas

Tratamento para Melasma (Manchas na Face)

Hoje há uma tendência em utilizarmos fitoterápicos e vitaminas para o tratamento do melasma. Uma novidade é o Polypodium leucotomos, que é um ativo de uma planta da Costa Rica muito eficaz em proteger a pele dos raios ultravioleta. Este é um agente anti-inflamatório, que protege do dano celular e tem propriedades calmantes.

Outra opção é o ácido tranexâmico, substância que que bloqueia a conversão do plasminogênio em plasmina, substância que causa a hiperpigmentação do melasma, inibindo sua formação. O uso do ácido tranexâmico pode ser por via oral, que age na plasmina, evitando a formação de agentes inflamatórios que causam estímulo negativo ao melanócito. Esta substância também é usada em injeções intradérmicas e em cremes na concentração de 3 a 5%.

O laser Q-Switch libera energia muito mais baixa, até 3mJ. Quando usamos outros lasers ou mesmo a luz pulsada, geralmente a energia é bem maior, cerca 30-100mJ, liberando muito mais calor. Esse laser emite muito pouco calor e não estimula a geração de melânina. Além disso, o pulso é bem mais rápido. Enquanto os outros lasers emitem em milesegundos, o laser Q-Switch emite em nanosegundos.

O peeling químico continua sempre como uma excelente opção para tratamento de manchas , isolado ou combinado com outras técnicas.

Mesmo com tantas novidades, o uso do filtro continua sendo importante, porém mantemos a pele mais clara por mais tempo e sem o perigo do efeito rebote. A cura do melasma, ainda não existe, porém os resultados e a possibilidade de manutenção trazem esperanças para as pacientes.